Talvez o bem comum melhor seja cada um aceitar que nem sempre o melhor para si é o melhor para os outros.

Estive pensando isso, enquanto um colega de trabalho argumentava porque gentoo linux era melhor que … que .. que qualquer outra coisa. 

Como posso comentar no seu post?! Ia te mandar essa história para você refletir sobre o comportamento de uma certa empresa de software proprietário… Windows Phone Locks-in MicroSD Cards There has been discussion for a few weeks now about how Microsoft’s new smartphone OS handles expendable storage, with many people reporting that inserting the wrong card can reduce the OS to a crawl. Now Engadget have discovered that the Windows Phone OS makes permanent changes to a card that can prevent it from being read, written to or formatted on any other device. Samsung have documented the feature for the Focus, saying that inserting a MicroSD card into a Windows Phone can be considered a “pernament modification” adding ”it will no longer be readable or writable on any other devices such as computers, cameras, printers, and so on”. http://www.ghacks.net/2010/11/13/windows-phone-locks-in-microsd-cards/ Infelizmente a Microsoft (mais uma vez) demonstra seu comportamento predatório. É uma empresa que não convive bem com a diversidade. Eu prefiro não patrocinar esta empresa, mesmo que ela tenha bons produtos em algumas áreas.

Na verdade não existem comentários no tumblr, até onde eu sei.  Você pode fazer um trackback do seu blog se tiver um.

Quando ao windows phone, dado que voce tem n meios de transferir os dados (bluetooh, ou rede, etc) , e normalmente não troca memoria entre celulares, não vejo muito mal.

Nenhuma empresa é sã.  Por isso eu sou neutro a todas elas, guardo sentimentos para as pessoas físicas.  🙂

Sempre soube que tem alguma coisa errada com o modelo de educação atual, mas nunca soube ser conciso a respeito. Provavelmente esse video é o que eu gostaria de falar :). 

Também lembra um pouco o modelo de certas comunidades de desenvolvimento de software, mais focado no assunto que no método. 

Software Proprietário

Software proprietário carrega um estigma muito forte, que na verdade tem relação com a maldade ou controle excessivo cometido as vezes pelos produtores/vendedores do software. 

Muitas das reclamações que eu vejo são que não se pode alterar um software/produto proprietario. Na verdade até pode, engenharia reversa, jailbreak ou modchips provam isso. O complicado é quando se faz isso e exige-se suporte da empresa, ou quando se é processado pela empresa por fazer isso.   

Outro argumento é que a empresa já ganha muito dinheiro com isso, então é a obrigação dela. Não é. Quem cuida do interesse comum é o governo e não as empresas (que por definição cuida do interesse de seus acionistas ). 

Você sempre tem a opção de não comprar, não usar ou etc. Talvez eu não devesse mandar currículo a uma empresa que só aceita currículos em formato MS-Office, e eu não tenho office e não gosto de office,  ao invés de escrever um manifesto para ela usar open-office. 

Eu comprei um kinect, e um amigo desesperado disse que eu não podia usar ele no Linux. Ainda bem, porque para usa-lô eu precisaria que:

  • houvesse drivers
  • houvesse suporte do gerenciador dos janelas
  • houvesse suporte do software/aplicativo final
  • houvesse tempo para compilar e acertar os detalhes

 Ou então desenvolver, cujo eu não tenho o minimo de interesse agora. Fica a dica de quem já trabalhou com visão computacional, com duas cameras infra e um emissor infra da para fazer algo bem legal (eventualmente mais barato) e livre no sentido que se quiser.

No fim eu talvez possa resumir dessa forma:

Não se pode agradar a gregos e troianos. 

and also complex

Certa vez num dos emails que o Steve Jobs recebe e responde tivemos o caso de um rapaz que perdeu a namorada recentemente. Ele suscintamente respondeu:

Life is fragile

Eu concordo, e vou adicionar minha parte nesse quote:

and also complex.

Depois das eleições

Parei de seguir otarios que fizeram comentarios a respeito do povo do nordeste do Brasil no twitter. 

Definitivamente não sou tolerante com quem é preconceituoso. Principalmente com quem não estudou historia direito na escola e com quem não respeita o resultado de uma eleição democratica.